1. Colocar uma resposta automática que informa a todos os seus clientes que, “em nome da produtividade” você responde seus e-mails às 7h, 12h e 16:00.

Se você está fazendo isso, pare, por favor! Eu não me importo com sua vida pessoal, e você está desperdiçando meu tempo me obrigando a ler suas explicações. O que realmente está acontecendo é que você não tem ideia de como gerenciar o seu e-mail ou suas comunicações empresariais, ou seu tempo, ou talvez até mesmo sua vida, de modo a ficar descontroladamente oprimida todos os dias da semana, antes de decidir “definir limites” com seus clientes. Você se sente culpada como uma pecadora, porque você está obcecada se todo mundo está pensando que você não é profissional ou que você é uma fraude, porque você não está respondendo exatamente dois segundos depois que recebeu o e-mail. Então, para resolver, você aciona a resposta automática a fim de parar de se sentir tão culpada, porque agora você deu expectativas às pessoas, certo? Você tem que estabelecer limites.

Mas sabe o que você realmente fez? Você deixou cada pessoa que lhe enviou um e-mail saber que, por trás dessa resposta automática, você é realmente uma desorganizada, caótica, desequilibrada mesmo (daí a necessidade de compensar). Bônus? Você também fez as pessoas que lhe dão o seu dinheiro se sentir sem importância, postas de lado. Se você quer ganhar dinheiro como uma empresa real, trate seus clientes como clientes reais. Quanto dinheiro você iria continuar a gastar com a Amazon se você enviar um email e eles responderem: “Oops! DesculpeNa verdade, só atendemos o telefone três vezes por dia.” É uma estratégia de negócios arrogante. Como seu cliente, a sua vida pessoal não me interessa, nem é da minha conta. Aprenda a tocar o seu negócio ou ele vai correr de você.

2. Dizer aos seus clientes que, se eles te pagam com Paypal, PagSeguro ou cartão de crédito “eles pagarão uma taxa de juros ou perderão qualquer desconto.”

Você está brincando comigo?  Este é o custo de fazer negócios! O seu custo de fazer negócios. Executar um negócio custa dinheiro . Por que não também dizer ao seu cliente que eles são responsáveis pelo pagamento de uma percentagem da sua fatura de eletricidade? E a comida que você comeu enquanto fazia seu trabalho? E a porção de xampu que você usou esta manhã para lavar o cabelo?  HellooooO seu custo de fazer negócios já deve ser calculado no valor de seu produto ou serviço. E se você realmente sente a pressão no bolso no fechamento do mês, então o valor que você dá ao seu trabalho NÃO É ALTO O SUFICIENTE. O que quero que você faça? Não me faça sentir como se eu estou sendo punido por fazer negócios com você. Porque assim eu não vou fazer negócios com você. 

3. Falando de Paypal, se você vende pela internet livre-se desses horríveis botões de comprar com Paypal no seu site.

Suponha que você não seja tão grande como a Paypal, então você usa a marca dela para parecer respeitável, certo? Errado, minha amiga. Estes botões são a marca de um amador que não tem um web designer profissional, e eles estão arruinando a sua credibilidade. Eu amo os serviços e capacidades da Paypal… Mas… Queridos executivos da Paypal, espero que vocês modernizem os botões para as pobres almas que não podem pagar um designer show e precisam salvar o seu negócio.

4. Você tem alguma prática de negócios padrão, alguma regra que você estabeleceu ou que é necessária para a sua saúde financeira, mas seus clientes não se emocionam com isso? Na verdade, seus clientes só não gostariam de saber que essa prática existe. Então você tenta escondê-la no contrato e espera que eles não percebam ou, inocentemente se esqueçam de comentá-la.

É sua responsabilidade delinear os principais detalhes do contrato.  Se você esperar até mais tarde para soltar a bomba, ela vai ser muito mais desagradável. Seja clara, abra o jogo e certifique-se de que é compreendida quando você começar o acordo de trabalho. Porque mais tarde, quando eles vierem até você pedindo explicações, você dirá que eles não possuem realmente o que eles pensavam que compraram?

Seu cliente vai pagar um monte de dinheiro, e ele deve saber de antemão se realmente irá receber o recurso que ele pensa que está comprando.

5. Não peça para ninguém “se inscrever para o seu boletim de notícias.”

É uma prática que eu vejo em todo lugar. Ninguém se preocupa com a sua newsletter! O que eles se preocupam de fato é que diabos está dentro dela.  Anuncie exatamente isso.  E se você não pode pensar em nada convincente para por dentro? Isso é um grande, gigante, sinal de aviso vermelho piscando até que você mude o que tem dentro.

Resumindo, não ofereça a nwesletter. Ofereça o conteúdo dela em troca do cadastro. Conte para as pessoas com o que elas se beneficiarão.

6. Pare de ser um comerciante preguiçoso.

Você quer a minha atenção? Você quer a atenção de alguém? Pare de esperar por ela e comece a conquista-la. Isto é particularmente relevante para os e-mails que você envia através de sua “newsletter”. Você, como empresária, proprietária do negócio, deve respeitar o tempo das pessoas para abrir os seus e-mails. Jamais suponha que uma vez que você elaborou um e-mail com uma oferta genial, seus clientes abrirão. As vezes, a oferta nem é tão genial assim.

Pesquisas mostram que se você colocar um pop-up na frente do rosto das pessoas assim que pousarem no meu site, vai conseguir mais cadastro. No entanto, eu não aconselho isso porque é desrespeitoso com a experiência do visitante, e, além disso, neutraliza o objetivo real. Porque mesmo se mais algumas pessoas se convertem como um opt-innão importa, porque eles não são os tipos de opt-ins que você quer.   Você tem que querer qualidade de cadastro. Não se contente em ter o cadastro, mas faça dessa pessoa um leitor, um membro da sua comunidade, um cliente. E não é esse o seu objetivo?

Dito isto, eu aprecio dados, e eu sei que as decisões inteligentes podem ser conduzidas por números, e que as pessoas gostam e confiam quando tem acesso a esses números.  Mas você deve procurar um equilíbrio entre a utilização de dados de forma inteligente e tratar as pessoas como números ao invés de seres humanos. Você ainda está apostando em um ser humano do outro lado da tela.

Aposte na sua comunidade. Humanize suas relações comerciais. Invista na sua capacidade de se conectar a esse nível humano. Sonhe com o mundo ideal para a humanidade. Compartilhe com os outros os seus sonhos. É tudo o que resta.

E é a única coisa que, acima de tudo, vai dar-lhe uma vantagem sobre todos os outros que ainda estão esperando que seus visitantes do site são burros o suficiente para ser desrespeitados… e ainda doarem sua atenção.

Agora, eu gostaria de saber de você.

Qual destes 6 coisas você precisa se concentrar mais para conquistar mais clientes?

Lembre-se: compartilhe o máximo de detalhes possível na sua resposta. Milhares de pessoas incríveis podem vir aqui para uma inspiração e a sua história pode ajudar alguém a ter um avanço significativo.

Enorme obrigado por estar aqui e compartilhar!

Com amor,

Pat

Adicione um comentário

Pin It on Pinterest

Share This

COMPARTILHE

Compartilhe este post com seus amigos!