Complexo. Confuso. E profundamente libertador. O perdão é a linha motora da maioria dos ensinamentos místicos ou espirituais.

Eu sou uma aspirante ao perdão. Também sou muito boa em guardar rancor. Mas sou tão boa em guardar rancor quanto deixá-lo ir. Na maior parte eu quero ser a mais compreensível possível, porque eu realmente acredito que o perdão é a fonte primária para uma existência iluminada.

Não-perdoar foi um dos atos espirituais mais prejudiciais que minha Alma sofreu.

Eu não tinha ideia de que o verdadeiro trabalho tinha acabado de começar para que eu encontrasse a luz. Na verdade, eu rastejei pelo caminho arenoso da mágoa e da raiva até reencontrar a luz.

Você não pode passar para uma nova vida sem desembalar a velha.

Não dá para, simplesmente, jogá-la pela janela. Tem que queimá-la até a última cinza. Desembalar a vida é como você ter os ossos quebrados, um a um, costela a costela – ficar sem respirar por muito tempo. É brutal. E foi desse modo, quebrando cada osso, queimando cada tecido, dia a dia, que obtive de volta o meu caminho, através de cada centímetro dessa viagem. Eu tive que voltar na vida velha para ter a certeza que eu estava fora de meu sistema. Não era para levar o passado para o meu futuro. Era para conjecturar: isso é uma verdade ou uma mentira. Quando cheguei, eu tinha me tornado um daqueles velhos clichês renascentistas de empoderamento feminino. E tudo o que eu tinha a dizer era: ESTOU MELHOR DO QUE NUNCA.

No final dessa longa viagem, eu estava no consultório de uma curandeira exuberante – uma ninja de energia. Estávamos trabalhando uma constelação sistêmica da mãe. Eu estava pronta para analisar a minha relação com minha mãe quando a Lady Ninja da Luz disse: Você tem que perdoar. Meu rosto corou e meu estômago afundou. Não era o que eu esperava ouvir. Minha vida estava começando a brilhar. Eu me sentia leve e exuberante. Momentos antes eu estava calma. E, de repente, lágrimas quentes e pânico. Eu estava frenética. Porque aqui está o que eu ouvi dentro da palavra “perdoar”:

  1. Desmonte seus limites e aparecerão as barreiras.
  2. Deixe-o entrar em sua casa para que você seja uma unidade familiar progressiva.
  3. Tudo o que viveu foi uma oportunidade para o seu progresso espiritual.
  4. Sorria mais, porque é isso que significa ser uma pessoa verdadeiramente espiritual.

Deixe-me fazer uma pausa aqui para dizer que a Lady Ninja da Luz é uma das pessoas mais queridas que conheço. Tenho profundo respeito pelo seu conhecimento e pela sua pessoa e quero continuar a aprender com ela eternamente.

Eu me senti como se estivesse em uma versão de filme de um antigo mito grego. Eu era a protagonista suada, espada na mão, cansada, tentando permanecer viva em uma sucessão de combates. Vou para a esquerda no labirinto? Escalo a parede? Ou aceito a derrota?

“Desculpe, mas eu não sinto raiva nem mágoa dele”. “Ele é indiferente para mim”. “Não há o que perdoar”.

E imediatamente ela me nocauteou: “Coloque uma foto dele no quarto”.

E respondi tentando encontrar mil desculpas: “Mas eu simplesmente não consigo fazer isso.”

Eu queria ser espiritualmente respeitável. Eu me importava com evoluir. Então busquei várias formas de entender o perdão, até compreender que perdoar é deixar a pessoa voltar ao meu coração. Pela primeira vez eu estava exatamente no presente. Nenhuma aspiração, toda aceitação. Eu extrai a última gota da minha consciência para compreender a mim mesma. Compreendi que para perdoar, para abrir novamente meu coração para ele, eu não precisava abrir a minha casa, a minha vida. Mas eu precisava perdoar a sua ALMA. É o trabalho mais difícil, porque somente isso é real. Quando você perdoa a ALMA, você chega na linha de chegada e aí começa o trabalho divino.

Naturalmente, não é assim tão fácil. A prática real do perdão é profundamente dolorosa. Para entender como funciona eu recorri a várias teorias e práticas: quântica, metafísica, pnl, meditação. Compreendi que eu tinha que alinhar minha frequência com a frequência que eu almejava vibrar. Quando os físicos dizem que os semelhantes se atraem significa que se estou em uma vibração de raiva, vou atrair mais motivos para sentir raiva. Se estou em uma vibração de mágoa, vou atrair mais motivos para sentir mágoa.

Se eu vibro na frequência do amor, vou emitir luz suficiente para equilibrar todo o meu centro de energia e outros centros de energia ao redor de mim. ~ Fernanda Viana

Ao longo de muitos dias sentei-me em meditação e enviei Luz e Amor para o seu Eu Superior. Imaginei que ele estava bem na minha frente e olhei para ele com total bondade. Imaginei-o como uma forma de Luz de energia pura. Permiti que sua alma se aproximasse da minha de novo. Eu me permiti adorar quem ele realmente é. Eu lhe agradeci por ter entrado na minha vida e deixado o maior presente que pude receber. Dei um passo adiante e estendi a mesma gratidão a todas as pessoas em sua vida. Eu rezei por seu bem-estar e valorizei a sua Alma. Durante 30 dias eu rezei a seguinte oração, antes de dormir:

 

W., o perdôo de todo o meu coração por todo
o mal que você me causou e o liberto de minha vida. 

Neste momento declaro que todas as dívidas
que tem para comigo estão quitadas.
Pois, sei que agiu assim por ignorância
e porque assim como eu, também está
aprendendo com a vida.

Também, peço-te Perdão por tudo o que te causei.
Perdão, perdão, perdão.
Assim como você, eu não sabia fazer melhor.

Mas hoje sei do mal que fiz mas,
tenho consciência de que meus créditos
acumulados pelas coisas boas que fiz são maiores
do que os débitos que tenho com o Universo.

Eu e você somos um só perante Deus.
Eu o amo e você me ama.
Eu lhe agradeço e você me agradece.

Por isso, neste momento, me perdôo profundamente
e de todo o meu coração.
Sou completamente livre e perdoada!

Estamos livres pelo Perdão.

Estamos livres e perdoados.
Podemos seguir nossos caminhos sem dor ou peso.
Estamos leves e livres.

Nos primeiros dias parecia absurdo falar aquelas coisas. Mas na medida que eu repetia a oração, dia-a-dia, o sentimento de gratidão tomava o lugar. As palavras passaram a fazer sentido e eu entendi que as pessoas só dão aquilo que têm. E nós só recebemos aquilo que, ainda que inconsciente, pedimos. Ao honrar a minha humanidade, tenho acesso mais completo ao meu poder divino. O que eu ganhei com isso? Na prática, no dia-a-dia, eu me movi para frente muito mais livremente, navegando com um coração mais leve. Sobrou lugar na minha Alma para criar, para sonhar, para doar, para sorrir, para amar.

 

É verdade que você precisa perdoar, mas não pode forçar isso, porque não é com a mente e com o intelecto que você perdoa – você é tomado pela compreensão e pela compaixão; você é tomado pela Sagrada Sabedoria. Então, você simplesmente aceita e isso te liberta do passado. Isso é um fenômeno puramente espiritual – é o resultado do processo de cura; é o fruto da árvore da consciência. Mas, você somente pode colher o fruto da árvore quando ele está maduro. Você não pode fabricar a fruta, mas pode preparar o terreno, plantar a semente, cuidar dos brotos para que eles possam crescer…

~ Sri Prem Baba

A maioria de nós tem uma história de perdão para desenrolar.

Envie isso para alguém que precisa se dar uma pausa, ou desistir de seu rancor.

Xo.

Clique com o botão direito do mouse para baixar a imagem e compartilhar.
Ou selecione sua rede social e compartilhe o post.

DECLARE SEUS LIMITES E SE JOGUE PARA A VIDA E PARA O AMOR

Colchas de devoção por uma vira-lata espiritual

...
LEIA MAIS

Você está fazendo xixi no mar de mesmice?

...
LEIA MAIS

Perigo nos NEGÓCIOS: Se você estiver fazendo qualquer uma dessas 6 coisas, pare imediatamente.

...
LEIA MAIS

Ho’oponopono – O que é?

...
LEIA MAIS

Pin It on Pinterest

Share This

COMPARTILHE

Compartilhe este post com seus amigos!